[ Hipopotamo-pigmeu ]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[ Hipopotamo-pigmeu ]

Mensagem  Admin em Sex Abr 24, 2009 10:40 pm














Introdução/Características
O Hipopótamo-pigmeu é uma espécie de mamífero da família Hippopotamidae, nativo das florestas e pântanos da África Ocidental. É uma das duas espécies viventes da família dos hipopótamos, e a única espécie actual do género Choeropsis.
Esta espécie pode medir desde dos 75 a 83 cm de altura; atinge 1,77m de comprimento; o seu peso varia entre 180 e 275kg.
O corpo quase não possui pêlos, com excepção de alguns nos lábios e na cauda. A sua coloração é preto-esverdeada no dorso e cinzenta nos flancos, e o ventre varia de cinza-claro ao verde-amarelado. Os machos tendem a ser ligeiramente maiores que as fêmeas.




Habitat/Distribuição
A área original de distribuição do hipopótamo-pigmeu não difere significativamente da actual, apesar de as populações terem se fragmentado e desaparecido de algumas regiões. As maiores populações da espécie são encontradas na Libéria.
Na Serra Leoa populações remanescentes podem ser encontradas na região da Floresta de Gola na fronteira com a Libéria, na ilha Tiwai, localizada no rio Moa e nas Montanhas Loma. Outras populações reportadas na década de 1960 estão agora presumivelmente extintas.




Alimentação
Os hipopótamos-pigmeu são estritamente herbívoros, alimentando-se principalmente de rebentos, folhas-largas e frutos que encontram no chão da floresta. Eles não comem a vegetação aquática e raramente alimentam-se de relva, visto que estas dificilmente crescem em florestas densas.
Assim, o hipopótamo-pigmeu alimenta-se durante o anoitecer e a noite, seguindo trilhas abertas na floresta densa, onde passa aproximadamente seis horas procurando alimento.




Reprodução
O período de gestação para os hipopótamos-pigmeu é de aproximadamente 6,5 meses.
Geralmente, um único filhote é concebido, pesando entre 3,4 a 6,4 quilogramas, os machos geralmente nascem mais pesados. O nascimento de gémeos é raro, e a incidência é de aproximadamente um em 200. O parto pode ocorrer em qualquer época do ano.
O desmame ocorre entre seis e oito meses de idade. A maturidade sexual dá-se entre os 4 e 5 anos de idade.
O cio dura em média 28 dias. Os hipopótamos-pigmeu associam-se em pares no período de acasalamento, mas a duração desse período é desconhecida. O acasalamento pode ocorrer em terra ou na água, e o par acasala-se de uma a quatro vezes durante o período de Cio.

(Nota: Um estudo do comportamento reprodutivo na natureza nunca foi conduzido; as condições artificiais do cativeiro podem ser diferentes do comportamento em condições naturais.)




Comportamentos
O Hipopótamo-pigmeu vive solitário ou em pequenos grupos, tipicamente aos pares ou então uma fêmea e a sua cria. O hipopótamo-pigmeu é um animal nocturno, passando os dias a descansar nas poças de lama e riachos. Alguns podem utilizar cavidades ou túneis escavados por outros animais ao longo das margens do rios. Ao anoitecer sai da água, e utiliza as suas trilhas e caminhos abertos na densa floresta para procurar alimento. Estas trilhas são marcadas através das fezes, que são espalhadas por movimentos vigorosos da cauda, e pelo acto de esfregar o corpo em troncos.



Curiosidades
Em cativeiro, o hipopótamo-pigmeu vive entre 42-55 anos, mais do que em estado selvagem.



Ameaças de extinção
O hipopótamo-pigmeu é classificado como em perigo de extinção. O Plano de Acção da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais) de 1993 calculou uma população entre 2000 e 3000 hipopótamos-pigmeus na selva, a maioria na Libéria. A menor população está em Serra Leoa, estimada, em 1993, em apenas cerca de 100 animais. Devido às condições deterioradas na Libéria, a Lista Vermelha da IUCN prevê que em 2006 estes números possam mostrar um provável declínio, particularmente devido à perda de habitat.
A maior ameaça à população remanescente de hipopótamos-pigmeus é a perda de habitat. As florestas nas quais os hipopótamos vivem estão sujeitas à desflorestação, à ocupação para habitação e a agricultura, com mínimos esforços para tornar sustentável a retirada da madeira. Devido à redução das florestas, as populações ficaram mais fragmentadas, o que conduz à perda da diversidade genética no potencial grupo de reprodutores.
Por causa de seu estilo de vida recluso, não é alvo de caçadores de subsistência, apesar de outros caçadores os capturarem oportunamente. Alguns dizem que sua carne é de excelente qualidade, como a de um javali. Ao contrário do hipopótamo-comum, os dentes dos pigmeus não têm valor comercial [8]. Os efeitos da guerra civil, no oeste africano, nos hipopótamos-pigmeus são desconhecidos, mas improvavelmente positivos.
Este hipopotamo foi classificado como uma das dez "espécies de foco" em 2007 pelo projecto EDGE Species. O EDGE classificou espécies que são evolucionáriamente distintas e que precisam de maior protecção para prevenir sua extinção.
Apesar de ameaçado este animal reproduz-se e vive muito bem em zoos. Entre 1970 e 1991, a população de hipopótamos-pigmeus que nasceu dobrou a população da sua espécie. A sobrevivência das espécies em zoos é mais provável do que na floresta.


Admin
Admin

Mensagens : 35
Data de inscrição : 09/10/2008

Ver perfil do usuário http://ap12aanimais.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum